2015-03-24

Enema Complex (2015)


Enema Complex . OB/W15-048

1. Enema complex (3:41)
2. Inside the rectum (6:59)
3. The disease manifestation (7:42)
4. The suffering (7:42)
5. A small dose of morphine (1:08)

-

(english version below)


O EP Enema Complex é o segundo que álbum de Antoine Trauma no catálogo de O Bosque / Woodland.

O disco conta a história de um paciente que foi fazer um exame de rotina e descobriu que estava morrendo.
Antoine Trauma é o projeto de música eletrônica e experimental do gaúcho Max Chami, que nos anos 90 detonava com sua banda GDE.

- -



- - -


Enema Complex is the second release by Antoine Trauma on O Bosque / Woodland.

The album tells the story of a patient who was making a routine checkup and found he was dying.
Antoine Trauma is the experimental and electronic music by Max Chami, who used to have a blast in the 90s with his band GDE.

.

2015-03-21

A sound, valid Born Fermi paradox about causation without determinism of amor fati panspermiagenesis, Nick (2015)


A sound, valid Born Fermi paradox about causation without determinism of amor fati panspermiagenesis, Nick . OB/W15-046

1. It is natural to destroy ourselves or others, wiped out before events, Drake – pt 1 (3:50)
2. It is natural to destroy ourselves or others, wiped out before events, Drake – pt2 (2:51)
3. We are alone, they don’t exist, they are not there for us, Kardashev – pt 1 (4:07)
4. We are alone, they don’t exist, they are not there for us, Kardashev – pt 2 (2:48)
5. We are alone, they don’t exist, they are not there for us, Kardashev – pt 3 (4:55)
6. We are deliberately not contacted in this zoo, purposely isolated in the ball park to talk to ants, Sagan – pt 1 (3:09)
7. We are deliberately not contacted in this zoo, purposely isolated in the ball park to talk to ants, Sagan – pt 2 (2:44)
8. They are too far apart in space or time and we have not been searching enough nor listening properly, Dyson – pt 1 (2:48)
9. They are too far apart in space or time and we have not been searching enough nor listening properly, Dyson – pt 2 (2:29)
10. They are here unobserved, Dawkins (4:02)

-

(english version below)

O terceiro lançamento de 2015 d’A Espiral de Bukowski, o álbum A sound, valid Born Fermi paradox about causation without determinism of amor fati panspermiagenesis, Nick, é um aperitivo para o lançamento do primeiro álbum físico próprio do duo, chamado AEdB (com lançamento previsto para maio de 2015).


O álbum contém a gravação de duas apresentações do fim de 2014 em São Paulo.
As primeiras 5 faixas são a apresentação de 06/11/2014 no teatro da Biblioteca Mário de Andrade em São Paulo, durante o XII ENCUN e as últimas 5 faixas são a apresentação de 13/12/2014 no Ibrasotope em São Paulo, durante o festival de comemoração de 7 anos do Ibrasotope.

Nas sessões contidas no álbum A sound, valid Born Fermi paradox about causation without determinism of amor fati panspermiagenesis, Nick, o duo deixa fluir a musicalidade livremente, explorando os timbres do Casiotone contaminados por pedais de guitarra (Big Muff, reverb, delay etc), escaleta e acordeom (que são processados e sampleados ao mesmo tempo em que são tocados), beats minimais (por vezes em compassos diversos), síntese analógica, modulação com ondas quadrada, triangular e dente de serra, uso de teclado de fita para linhas de baixo, microfonia, síntese granular, oscilação de baixa frequência, ruído branco, emulação de malha de captura de fase e a caixinha de fazer ruídos por foto-sensores que o Herbert Baioco Vasconcelos construiu. Os loops são construídos na base do improviso livre, com a sobreposição de samples e uso de filtros e efeitos, muitas vezes em cascata. O álbum também apresenta gravações de campo em lugares diversos (feitas com um iphone).


A Espiral de Bukowski:
Cesar Zanin - sintetizadores, processador de efeitos, sampler, sequencer, loop station, gravações de campo;
Mariana Cetra - teclado Casiotone com pedais de efeitos para guitarra, acordeom, escaleta, castanhola, voz.

Gravado do palco por Cesar usando um portastudio Zoom R16.

Fotos por Natacha Maurer.


- -

Free MP3s on Last.fm

- -



- - - 

The album A sound, valid Born Fermi paradox about causation without determinism of amor fati panspermiagenesis, Nick is the duo’s third release in 2015 and is a teaser for their first physical full album, called AEdB, which will be released in May 2015. 

Cesar and Mariana improvise freely on the sessions on A sound, valid Born Fermi paradox about causation without determinism of amor fati panspermiagenesis, Nick, exploring the sounds of a Casiotone keyboard contaminated by guitar pedals (Big Muff, reverb, delay etc), the melodica and accordion being processed and sampled at the same time they are played, minimal beats (sometimes in distinct measures), analog synthesis, modulation with square, triangular and saw tooth waves, granular synthesis, use of ribbon keyboard for bass lines, feedback, low-frequency oscillation, white noise, emulation of phase-locked loop and a little box that makes noises by photocells. The loops are built in conjunction with filters and effects, often in cascade.
The album also features field recordings from different places (made with an iphone).


A Espiral de Bukowski:
Cesar Zanin - synthesizers, effects processor, sampler, sequencer, loop station, field recordings; 
Mariana Cetra - Casiotone keyboard with guitar effect pedals, accordion, melodica, castanets, voice.

Recorded from the stage by Cesar using a portastudio Zoom R16.

Photography by Natacha Maurer.

Tracks 1-5 recorded on the 6th November 2014 at Biblioteca Mário de Andrade in São Paulo, during XII ENCUN;
Tracks 6-10 recorded on the 13th December 2014 at Ibrasotope in São Paulo, during the festival celebrating 7 years of Ibrasotope.

2015-03-15

Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage (2015)


Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage . OB/W15-045

1. Small world line excited state - pt 1 (2:05)
2. Small world line excited state - pt 2 (2:55)
3. Small world line excited state - pt 3 (1:18)
4. Worldsheet rivers of white surf ace - pt 1 (1:42)
5. Worldsheet rivers of white surf ace - pt 2 (2:47)
6. Bar-Yon Dark Flows Index Catalogue (4:50)
7. Naryon acoustic oscillations from Bayan and Shar-Nuur - pt 1 (3:44)
8. Naryon acoustic oscillations from Bayan and Shar-Nuur - pt 2 (3:17)
9. The ontology of the stream of consciousness stand art model beyond gravity - pt 1 (2:36)
10. The ontology of the stream of consciousness stand art model beyond gravity - pt 2 (2:44)

-

(english version below)

O segundo lançamento de 2015 d’A Espiral de Bukowski, o álbum Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage, é um aperitivo para o lançamento do primeiro álbum físico próprio do duo, chamado AEdB (com lançamento previsto para maio de 2015).


O álbum foi gravado do palco durante a primeira edição do evento Cine Experimenta (do coletivo de experimentações audiovisuais e sonoras Ensemble Abstrait), onde A Espiral de Bukowski fez a sonorização ao vivo de filmes de Stan Brakhage, exibidos no Galpão IV em Itu-SP.
Nessa sessão temos alguns traços característicos das sessões de 2014, tais como os beats minimais (por vezes em compassos diversos), a síntese analógica, os timbres do Casiotone contaminados por pedais de guitarra (Big Muff, reverb, delay etc), a escaleta e o acordeom que são processados e sampleados ao mesmo tempo em que são tocados, modulação com ondas quadrada, triangular e dente de serra, uso de teclado de fita para linhas de baixo, microfonia, oscilação de baixa frequência, ruído branco, emulação de malha de captura de fase, a síntese granular (atingindo agudos estalantes), e também síntese por foto-sensores.
Os loops são construídos na base do improviso livre, com a sobreposição de samples e uso de filtros e efeitos, muitas vezes em cascata. Pela primeira vez o duo utilizou, nesse período mais recente, a síntese granular, atingindo agudos estalantes, e também síntese por foto-sensores.
O álbum também apresenta gravações de campo em lugares diversos (feitas com um iphone).


Gravado ao vivo no Galpão IV in Itu-SP, durante a primeira edição do evento Cine Experimenta do coletivo Ensemble Abstrait (enquanto filmes de Stan Brakhage foram exibidos com um projetor) em 20 de julho de 2014, usando um portastudio Zoom R16, e editado usando Audacity, por Cesar.

Fotos da capa por Paulo Aranha.
Design por Cesar.

- -

Free MP3s on Last.fm

- -


- - - 


The album Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage is the duo’s second release of 2015 and is a teaser for their first physical full album, called AEdB, which will be released in May 2015. 

Cesar and Mariana improvise freely on Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage, exploring the sounds of a Casiotone keyboard contaminated by guitar pedals (Big Muff, reverb, delay etc), the melodica and accordion being processed and sampled at the same time they are played, minimal beats (sometimes in distinct measures), analog synthesis, modulation with square, triangular and saw tooth waves, granular synthesis, use of ribbon keyboard for bass lines, feedback, low-frequency oscillation, white noise, emulation of phase-locked loop and a little box that makes noises by photocells. The loops are built in conjunction with filters and effects, often in cascade. The album also features field recordings from different places (made with an iphone).


Recorded live (from the stage) using a portastudio Zoom R16 at Galpão IV in Itu-SP, during the first edition of the event Cine Experimenta by Ensemble Abstrait (while films by Stan Brakhage were shown with a projector) on the 20th of July 2014, and edited using Audacity, by Cesar.

Photography by Paulo Aranha.
Design by Cesar.


2015-03-10

AEdB (2015)


AEdB . OB/W15-050

1. Pedra do Sino - 26/12/2011 (2:27)
2. Partida da Neblina 2013-01-22 (5:46)
3. Bullet Cluster Beaming Weird Quasar Jets - part 2 (5:17)
4. Principio Cosmologico da Entropia (2:39)
5. Qualia Oscilatórios e Ondas Espirais Brincando de Grande Colapso (3:50)
6. Pitagoras Visitam Matusalem Antes da Gramatica Universal - parte 3 (3:36)
7. O que as Coisas São e o que Queremos que elas Sejam (2:19)
8. Semiótica penada pt 2 (2:40)
9. Continuidade sônica da radiação de Bok pt 1 (3:46)
10. Matrix Basement Entropy - part 1 (2:41)
11. Expansion-induced drag of quanta (0:59)
12. Relatividade do Princípio da Mediocridade (3:42)
13. O princípio da explosão da infinidade discreta - parte 1 (2:48)
14. O princípio da explosão da infinidade discreta - parte 2 (2:46)
15. O princípio da explosão da infinidade discreta - parte 3 (2:47)
16. O princípio da explosão da infinidade discreta - parte 4 (2:47)
17. O princípio da explosão da infinidade discreta - parte 5 (4:00)

- -

(english version below)

Para escutar o disco:
Spotify: https://play.spotify.com/album/7p5Dv7F5sU7cHENb5QSkKn
Deezer: http://www.deezer.com/album/9823204

Para ter o disco:
Venda do CD (com código para download de versões digitais) para o Brasil na lojinha do selo no facebook: https://www.facebook.com/bosquewoodland?sk=app_310184625673941&app_data=%2Ffacebook_app%2Fstore%2Fproduct%2F185633
Bandcamp (streaming gratuito e venda nos formatos digitais e CD): https://ob-w.bandcamp.com/album/aedb
iTunes: https://itunes.apple.com/us/album/aedb/id974731609


O álbum AEdB é o primeiro disco físico próprio d'A Espiral de Bukowski. As primeiras 11 faixas são uma coletânea de temas já lançados nos álbuns digitais anteriores do duo e em coletâneas em que o duo participou. As últimas 6 faixas são inéditas, incluindo a totalidade da apresentação no estudiofitacrepe em São Paulo em 20-12-2014.

A parte gráfica é do estúdio DAÓ e as fotografias usadas no disco são de Paulo Aranha.


Em AEdB temos temas de todas as fases do projeto, desde o início folk até o improviso livre experimental atual.
Nas sessões contidas no álbum o duo deixa fluir a musicalidade livremente, explorando os timbres do Casiotone contaminados por pedais de guitarra (Big Muff, reverb, delay etc), escaleta e acordeom (que são processados e sampleados ao mesmo tempo em que são tocados), beats minimais (por vezes em compassos diversos), síntese analógica, modulação com ondas quadrada, triangular e dente de serra, uso de teclado de fita para linhas de baixo, microfonia, síntese granular, oscilação de baixa frequência, ruído branco, emulação de malha de captura de fase e a caixinha de fazer ruídos por foto-sensores que o Herbert Baioco Vasconcelos construiu. Os loops são construídos na base do improviso livre, com a sobreposição de samples e uso de filtros e efeitos, muitas vezes em cascata.
O álbum também apresenta gravações de campo em lugares diversos (feitas com um iphone); nas últimas faixas a filha de um ano de idade do casal, Laura Cetra Zanin, participa.

As fotos da apresentação com Laura são de Frederico Grimmann e Luiza Griman.


- -

Locomotiva discos.

Brava etc.

- -



- - -

Here you can listen to AEdB:
Spotify: https://play.spotify.com/album/7p5Dv7F5sU7cHENb5QSkKn
Deezer: http://www.deezer.com/album/9823204

Here you can get the album:
Bandcamp (free streaming, CD and digital formats for sale): https://ob-w.bandcamp.com/album/aedb
iTunes: https://itunes.apple.com/us/album/aedb/id974731609

- -

AEdB is the first physical album by A Espiral de Bukowski. The first 11 tracks are a compilation of themes that appeared on previous releases (their digital albums and compilations by other labels), the last 6 tracks are new.
On AEdB there are themes from all phases of the project, from the folk beginnings up to the present experimental free improv.

DAÓ studio made the graphic design and the photographs are by Paulo Aranha.


Cesar and Mariana improvise freely on the sessions on AEDB, exploring the sounds of a Casiotone keyboard contaminated by guitar pedals (Big Muff, reverb, delay etc), the melodica and accordion being processed and sampled at the same time they are played, minimal beats (sometimes in distinct measures), analog synthesis, modulation with square, triangular and saw tooth waves, granular synthesis, use of ribbon keyboard for bass lines, feedback, low-frequency oscillation, white noise, emulation of phase-locked loop and a little box that makes noises by photocells. The loops are built in conjunction with filters and effects, often in cascade.
The album also features field recordings from different places (made with an iphone); the last tracks feature Laura Cetra Zanin, the one-year-old daughter of the duo.

The photographs of the presentation with Laura are made by Frederico Grimmann and Luiza Griman.


.

2015-03-05

Mole (2015)


Mole . OB/W15-044

1. Expansion-induced Drag of Quanta (0:59)
2. O natal para Kepler-62e (tema reduzido) (4:13)
3. O natal para Kepler-62e (7:47)
4. Il gatto di Schrödinger è carino ma non c’è (edit-excerpt) (3:03)
5. Il gatto di Schrödinger è carino ma non c’è (edit) (4:13)
6. Il gatto di Schrödinger è carino ma non c’è (7:22)

-

(english version below)

O primeiro lançamento de 2015 d’A Espiral de Bukowski, o EP Quanta mole, é um aperitivo para o lançamento do primeiro álbum físico próprio do duo, chamado AEdB (com lançamento previsto para maio de 2015).

Todas as faixas contidas no EP foram tiradas da gravação feita durante a apresentação no Ibrasotope (em São Paulo) em abril de 2014. O duo deixa fluir a musicalidade livremente, explorando os timbres do Casiotone contaminados por pedais de guitarra (Big Muff, reverb, delay etc), escaleta e acordeom (que são processados e sampleados ao mesmo tempo em que são tocados), beats minimais (por vezes em compassos diversos), síntese analógica, modulação com ondas quadrada, triangular e dente de serra, uso de teclado de fita para linhas de baixo, microfonia, síntese granular, oscilação de baixa frequência, ruído branco, emulação de malha de captura de fase e a caixinha de fazer ruídos por foto-sensores que o Herbert Baioco Vasconcelos construiu. Os loops são construídos na base do improviso livre, com a sobreposição de samples e uso de filtros e efeitos, muitas vezes em cascata.
O álbum também apresenta gravações de campo em lugares diversos (feitas com um iphone).


Gravado ao vivo no Ibrasotope em 14-04-2014 usando um portastudio Zoom R16, e editado usando Audacity, por Cesar (https://ob-w.bandcamp.com/album/ibr58-a-espiral-de-bukowski-amphis-al-rev-s).

Fotografia por Rodrigo Dario (AEdB durante a apresentação no Ibrasotope) e Alfred Leitner (hélio líquido como parte do filme "Liquid Helium, Superfluid" de 1963).
Arte gráfica por Cesar.

Faixa 1 originalmente na coletânea “One Minute of no Love” do selo Plataforma (2014) - https://plataformarecords.bandcamp.com/album/v-a-one-minute-of-no-love;
Faixa 3 originalmente na coletânea “Ninguém Gosta De Ganhar Meias No Natal” dos blogs Lizt e You! Me! Dancing! (2014) - http://www.lizt.com.br/download-ninguem-gosta-de-ganhar-meias-no-natal/;
Faixa 4 originalmente na coletânea “Felinni” do selo Plataforma (2015).

- -

Quanta mole no blog Floga-se:
http://www.botequimdeideias.com.br/flogase/a-espiral-de-bukowski-quanta-mole-ep/

- -

Free MP3s on Last.fm

- -



- - -

The EP Quanta mole is the duo’s first release of 2015 and is a teaser for their first physical full album, called AEdB, which will be released in May 2015.

Cesar and Mariana improvise freely on Quanta mole, exploring the sounds of a Casiotone keyboard contaminated by guitar pedals (Big Muff, reverb, delay etc), the melodica and accordion being processed and sampled at the same time they are played, minimal beats (sometimes in distinct measures), analog synthesis, modulation with square, triangular and saw tooth waves, granular synthesis, use of ribbon keyboard for bass lines, feedback, low-frequency oscillation, white noise, emulation of phase-locked loop and a little box that makes noises by photocells. The loops are built in conjunction with filters and effects, often in cascade.
The EP also features field recordings from different places (made with an iphone).


Recorded live at Ibrasotope on the 14th of April 2014 using a portastudio Zoom R16, and edited using Audacity, by Cesar.

Photography by Rodrigo Dario (AEdB during the presentation at Ibrasotope) and Alfred Leitner (liquid helium as part of the film "Liquid Helium, Superfluid", 1963).
Artwork by Cesar.

Track 1 originally on the compilation “One Minute of no Love” by Plataforma Records (2014);
Track 3 originally on the compilation “Ninguém Gosta De Ganhar Meias No Natal” by the blogs Lizt and You! Me! Dancing! (2014);
Track 4 originally on the compilation “Felinni” by Plataforma Records (2015).


O Bosque / Woodland related Video Bar

Loading...